ESTUDO APONTA RETRAÇÃO PARA EQUIPAMENTOS DE CONSTRUÇÃO

Segundo dados do estudo “Mercado Brasileiro de Equipamentos para Construção”, a comercialização de máquinas para esse setor deve apresentar uma queda em 2015, de cerca de 57,8% em relação a 2014. São estimadas vendas neste ano de 26,5 mil unidades contra 62,8 mil unidades no ano anterior. O estudo foi elaborado pela Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração e foi divulgado nesta quarta-feira, 11 de novembro.

A desaceleração da economia brasileira, que teve inicio em 2014 com crescimento do PIB próximo de zero, evoluindo na recessão no ano 2015 que deverá obter um PIB negativo, segundo análise semanal do boletim Focus, do Banco Central, e que afeta diretamente os investimentos públicos em infraestrutura, é o principal fator para o resultado estimado no mercado de equipamentos para construção em 2015.

A linha amarela – equipamentos de movimentação de terra – sofrerá uma diminuição menor, de 50,2% em suas vendas em 2015 ante 2014. Os equipamentos com menor retração neste ano, segundo o estudo, são as miniescavadeiras (23,7%) e as escavadeiras hidráulicas (39,6%). Já a categoria com maior queda é a de motoniveladoras (86,6%).

O estudo contempla ainda os demais equipamentos para o setor, incluindo gruas, guindastes, compressores portáteis, plataformas aéreas, manipuladores telescópicos e tratores de pneus. A queda na comercialização dessas máquinas será maior do que a da linha amarela e do percentual geral, com 61,1% em comparação com 2014. As plataformas aéreas obterão uma redução expressiva nas vendas, de 75,5%. Já nos telehandlers (manipuladores telescópicos), a queda será de apenas 2,9%.

Outra categoria que corroborou para o resultado do mercado de equipamentos para construção foi a área de caminhões rodoviários utilizados nesse segmento, cuja estimativa é de retração de 64,4% neste ano.

Da Redação

Veja também

Be the first to comment on "ESTUDO APONTA RETRAÇÃO PARA EQUIPAMENTOS DE CONSTRUÇÃO"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*