Gestores do Alto Jacuí buscam inovações digitais para os municípios

O desenvolvimento dos municípios através de investimentos em tecnologia foi tratado em um grande evento que reuniu prefeitos, gestores e empresários, nesta quinta-feira (17), em Tapera. Representantes de 20 diferentes localidades participaram do I Fórum de Cidades Digitais do Alto Jacuí, promovido pela Rede Cidade Digital (RCD) em parceria com a Prefeitura Municipal, que tratou dos benefícios e resultados nos municípios que tornaram-se cidades digitais através da implantação de uma infraestrutura de rede.

A rede digital e conectividade encontrada atualmente em Tapera, conforme destacou o prefeito Ireneu Orth, se tornou o diferencial para a atração de novas indústrias na cidade, o que vem garantindo uma diversidade na economia e gerando empregos no município de 11 mil habitantes. “O momento é importante e a tecnologia vem chegando cada vez com mais força e quem não acompanhar vai ficar para traz”, disse o prefeito, que apresentou as iniciativas em andamento pela administração.

Além de Tapera, os municípios de Não-Me-Toque, Três Passos, Campo Bom, Passo Fundo e São Sepé apresentaram os modelos desenvolvidos nas localidades visando redução de custos, aumento de arrecadação e principalmente melhorar a interação com a população e facilitando a vida das pessoas com serviços mais ágeis e eficientes.

O autor da emenda constitucional gaúcha que garantiu em lei o acesso à internet como um direito civil, Mano Changes, ressalta que o modelo de desenvolvimento para os municípios deve ser integrado por gestores com olhar para tecnologia e inovação, universidades focadas na descoberta de soluções para a região e o setor empresarial local voltado no fornecimento de produtos e processos.

“Nós temos que criar métodos para acelerar cada vez mais essa democratização e eventos como esse são fundamentais para gerar tecnologia para a gestão pública. O nosso o maior instrumento de desenvolvimento são as soluções digitais e 2017 é o ano para prefeitos arrojados olharem para a infraestrutura digital e destinarem seus orçamentos, estimulando a criação de ferramentas que melhorem o atendimento e a capacidade de solucionar os problemas”, afirmou.

Na opinião do secretário de Educação de Passo Fundo e especialista da área tecnológica, Edemilson Brandão, algumas etapas precisam ser superadas no processo de inclusão digital, entre elas através de políticas públicas que viabilizem o acesso à tecnologia e que resulte na melhoria na qualidade de vida das pessoas.

A terceira fase apostada pelo município atualmente envolve a chamada Escola de Hackers, projeto que ensina programação e robótica aos alunos da rede municipal desde o berçário. A ideia, segundo o secretário, é formar o cidadão para o futuro através do aprendizado tecnológico. “Fazer com que eles entendam que programar computadores é importante para a vida deles. Ao entender essa lógica ele pode ser depois protagonista e desenvolver tecnologia”, observa, acrescentando que o ensino especializado refletiu nas demais disciplinas, melhorando em 30% o desempenho dos alunos.

De acordo com o diretor da Rede Cidade Digital, José Marinho, a troca de experiência é o princípio de interesse dessa rede de informações proporcionada pelo Fórum de Cidades Digitais. “Foram muitos exemplos e ideias que certamente irão inspirar e contribuir com ações no Alto Jacuí”, avaliou Marinho.

O I Fórum de Cidades Digitais do Alto Jacuí teve o patrocínio ouro da Vogel Telecom e da Ávato, patrocínio bronze da Exati Tecnologia e apoio da Associação dos Municípios do Alto Jacuí (AMAJA) e do Consórcio de Desenvolvimento Intermunicipal dos Municípios do Alto Jacuí (COMAJA), além do Apoio Estratégico da BKR Sistemas.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Veja também

Be the first to comment on "Gestores do Alto Jacuí buscam inovações digitais para os municípios"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*