As mais vistas

Deputada Perpétua Almeida

1535

“NENHUM PAÍS PODE SE JULGAR NO DIREITO DE ESPIONAR O RESTO DO MUNDO”, DIZ A DEPUTADA PERPÉTUA ALMEIDA            

Em entrevista à TV Câmara, a deputada levanta questionamentos a respeito das denúncias de espionagem feitas por Edward Snowden 

 

 

No mês de julho foi realizada uma Audiência Pública perante a Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional que e teve como objetivo discutir e prestar esclarecimentos acerca das denúncias veiculadas sobre a espionagem no Brasil. As acusações foram feitas pelo ex-técnico da Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos (NSA, na sigla em inglês), Edward Snowden, que desde então, está refugiado na Rússia.

 Em decorrência dessas denúncias, o governo brasileiro vem discutindo medidas para descobrir até que ponto as informações da população brasileira eram observadas pelo governo americano.

A mais recente divulgação a respeito das ações que o governo pretende tomar quanto à espionagem norte-americana foi feita pelo ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. O ministro informou que o Brasil está finalizando a seleção da empresa que irá construir e operar o satélite geoestacionário de defesa e comunicações estratégicas, para prestar serviços ao governo e proteger o tráfego de dados contra a espionagem. O satélite deverá ser lançado somente em 2015.

A Deputada Perpétua Almeida (PC do B do Acre) acompanhou os fatos que foram discutidos ao longo desses últimos dois meses a respeito da espionagem, e, em entrevista à TV Câmara, a deputada explicou os rumos que o país deve tomar quanto à própria segurança.

“O provo brasileiro cobra do parlamento e do executivo como tudo isso aconteceu e nós não sabíamos. Acredito que nenhuma resposta foi dada até então, nem pelo governo, nem pela Embaixada Americana aqui no Brasil. Estamos órfãos de respostas adequadas. Eu digo que nós podemos não estar preparados para responder na hora, mas, em minha opinião, a contra-inteligência brasileira precisa trabalhar para nós acompanharmos e sabermos o que está por vir, e identificarmos as armas com as quais iremos trabalhar”, argumenta a deputada.

“Acho que precisamos ter o cuidado necessário de separar as coisas: Os negócios que temos, a balança comercial, a preocupação do empresariado dos dois países. A espionagem é uma quebra de confiança”, aponta Perpétua Almeida.

“Nós temos acordos importantes com os Estados Unidos e pretendemos ter novos, mas é preciso que essas questões sejam esclarecidas, por que essa espionagem é quebra de soberania nacional. Nenhum país pode se julgar no direito de comandar e de espionar o resto do mundo, aliás, ninguém tem que se julgar no direito de espionar ninguém. O cidadão comum não quer ser espionado por ninguém e nem nós brasileiros queremos ser espionados por outro país”, frisa a deputada.

“Os Estados Unidos monitoraram tudo para se proteger. Mas quando o Brasil foi uma ameaça aos Estados Unidos ao ponto de ser o país mais espionado da América Latina?”, questiona a parlamentar.

Em julho, o avião do presidente da Bolívia, Evo Morales, foi impedido de sobrevoar alguns países europeus devido a suspeita de que pudesse estar transportando Edward Snowden. Na opinião na deputada Perpétua Almeida, é natural que o povo boliviano esteja revoltado. “E se fosse com a presidente do Brasil, qual seria a reação do povo brasileiro sabendo que o presidente do seu país estava sem poder atravessar o espaço aéreo de outro país? Nós precisamos de respostas para esses questionamentos”, ressalta. 

“Eu defendo a vinda de Edward Snowden à América Latina para que possa nos ajudar nas investigações com todas as informações possíveis para proteger o Brasil. É de interesse nosso saber até onde os Estados Unidos nos investigaram e nos acompanharam. Acho que a resposta do governo precisa ser mais dura, visando defender os interesses nacionais”, disse Perpétua Almeida em suas considerações finais.

 

 

Fonte: TV Câmara

Veja também

Seja o primeiro a comentar em "Deputada Perpétua Almeida"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.

*