As mais vistas

Transformando inovação tecnológica em retorno financeiro aos municípios

Deputado federal Vitor Lippi. Imagem - divulgaçãoDeputado federal Vitor Lippi. Imagem - divulgação

Entrevista com deputado federal Vitor Lippi

A tecnologia se tornou um dos grandes debates no Brasil devido a capacidade de aumento do crescimento econômico gerado pela inovação e otimização dos serviços prestados nas cidades à sociedade. Para falar sobre essa oportunidade de desenvolvimento do país, a Revista Prefeitos&Governantes entrevistou Vitor Lippi, deputado federal pelo PSDB de São Paulo. Lippi é médico dermatologista, foi prefeito de Sorocaba por 8 anos. Vitor Lippi é um dos idealizadores do Parque Tecnológico de Sorocaba. O deputado também é membro da CCTI – Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática – na Câmara dos Deputados e um dos idealizadores da futura Frente Parlamentar das Cidades Inteligentes, no Congresso Nacional. Ele estará presente no Congresso Brasileiro de Municípios. Confira:

Revista Prefeitos&Governantes: O senhor defende a participação das Universidades para auxiliar e fomentar o desenvolvimento regional. Como funcionaria essa integração? É por meio dessa parceria que se desenvolveria a competitividade e produtividade dentro das cidades?

Deputado Vitor Lippi: Eu entendo que as Universidades, desde que sejam valorizadas, poderão assumir o protagonismo desse processo. Elas poderão se transformar nas instituições responsáveis pelo desenvolvimento regional.

Entendo que as Universidades têm todas as condições: o conhecimento técnico, a estrutura física, baixa intervenção político-partidária e tem a articulação necessária para melhorar a organização dos sistemas produtivos, agregando valor e melhorando o empreendedorismo, a qualificação profissional e melhorando a competitividade de toda a cadeia produtiva a curto, médio e longo prazo.

Revista Prefeitos&Governantes: Uma questão que surge quando se fala em aumentar a produtividade dentro das regiões é o desenvolvimento tecnológico comunicacional que possibilite que essa demanda seja atendida. É uma das discussões que o senhor participa. Não está na hora de o Brasil aumentar a concorrência neste setor, para que regiões menores tenham velocidade de internet que atenda a necessidade empresarial?

Deputado Vitor Lippi: Sem dúvida, a questão da banda larga é fundamental e estratégica para o desenvolvimento regional. Nós sabemos que a qualidade da banda larga e a facilidade de seu acesso estão ligados a competitividade das empresas e de toda a economia local. É uma política de estado que o Brasil deverá se empenhar em colocar em prática. Um dos avanços se dará com a aprovação da nova Lei geral de comunicações do Brasil aqui no Congresso Nacional.

Revista Prefeitos&Governantes: Os pequenos empreendedores, e até mesmo as grandes empresas, precisam de confiança para investir em serviços tecnológicos. Dessa Forma, o modelo econômico brasileiro é um entrave à geração de oportunidade de produção e para ser atraente a esses empreendedores?

Deputado Vitor Lippi: Um dos nossos principais desafios existentes hoje no Brasil é que ainda encontramos uma burocracia muito grande. Há uma grande complexibilidade para o pagamento dos impostos, regularização de licenças, dificuldade na importação e exportação de produtos. Acredito que isso é um entrave para as empresas, não apenas as de tecnologia. De qualquer forma, devemos buscar a eficiência, uma vez que esse “custo Brasil” é uma realidade e vamos trabalhar para reduzir a burocracia à médio e longo prazo.

Revista Prefeitos&Governantes: Como transformar a inovação tecnológica em retorno financeiro aos municípios?

Deputado Vitor Lippi: Sem dúvida as cidades que investem em infraestrutura e inovação tem uma maior capacidade de empreender e permite uma maior competitividade das suas empresas. Ou seja, na nossa visão, essa é uma estratégia fundamental para que a cidade atraia novos investimentos e tenha condição de oferecer empregos com maior qualificação profissional.

Revista Prefeitos&Governantes: De que modo o país pode ampliar a produção de serviços que tenham competitividade global, como a tecnologia? Buscar novos caminhos para se tornar um país mais competitivo e ampliar a pauta de exportações possibilitaria um crescimento rápido?

Deputado Vitor Lippi: Nós acreditamos na telemedicina e no uso de novas tecnologias para ampliar a qualidade do atendimento na área da saúde. É preciso estruturar os centros, mesmo os mais longínquos, para que possam receber orientação, diagnóstico, e elevar a qualidade do serviço oferecido. É um grande passo que deveremos dar para melhorar a saúde do país.

Revista Prefeitos&Governantes: Quanto à saúde, há novas tecnologias que possibilitem aos municípios agilizar o atendimento e tratamento de pacientes? Há indicações de como o Brasil sairá do problema que é a gestão da saúde pública atualmente?

Deputado Vitor Lippi: As tecnologias já existem, mas hoje o problema é na gestão e na escassez de recursos. No congresso nacional estamos trabalhando pela aprovação da PEC 01/2015, conhecida como a PEC “Saúde +10”, que prevê aumentar nos próximos 4 anos 40% dos investimentos no Sistema único de Saúde (SUS). Acredito que é possível tirar o SUS da UTI.

Seja o primeiro a comentar em "Transformando inovação tecnológica em retorno financeiro aos municípios"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.

*