Violência contra a mulher

CNTE adere à campanha nacional Violência contra a Mulher – Eu ligo                     

Estimular as denúncias de violência contra as mulheres por meio do Ligue 180 é um dos objetivos da Confederação Nacional de Trabalhadores em Educação (CNTE), ao aderir à campanha promovida pela Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR). A instituição levará às escolas públicas cartazes e debates de apoio à campanha Violência contra a Mulher – Eu Ligo.

No mês de maio deste ano, a CNTE aprovou, em reunião da direção executiva, a proposta de apoio à campanha nacional, com o objetivo de direcioná-la às trabalhadoras e trabalhadores em educação.

Com o mote “A educação liga 180 para combater a violência contra as mulheres”, o objetivo é que as escolas organizem atividades que discutam a violência de gênero e divulguem o Ligue 180, por meio de cartazes e palestras.

Segundo a secretária de Relações de Gênero da CNTE, Isis Tavares, a escola é o espaço que pode reforçar ou questionar os estereótipos de gênero. Para Isis, os trabalhadores e as trabalhadoras em educação podem ter um papel decisivo no enfrentamento à violência de gênero, e as escolas devem se comprometer com a construção da democracia e da igualdade entre mulheres e homens.

A secretária-geral da CNTE, Marta Vanelli, acredita que a educação tem força para vencer a intolerância. Por isso, segundo Marta, a educação “também liga para o 180”.

 

Fonte: CNTE

Veja também

Be the first to comment on "Violência contra a mulher"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*