As mais vistas

VOLTA DA CPMF PODE TER UM CUSTO ALTO PARA OS BRASILEIROS

size_810_16_9_homem-dinheiro

Por Diana Gilli

Nesta segunda-feira, 19/10, o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, afirmou que a CPMF continua sendo a principal estratégia do governo federal para melhorar a situação fiscal do Brasil. Para ele, a contribuição seria uma medida necessária para recuperar as receitas do governo. “Ela tem um custo, sabemos disso, mas optamos por ela porque é uma medida necessária para 2016, mas também 2017, 2018 e 2019”, afirmou Barbosa. As declarações foram dadas na sede do Instituto Lula, em São Paulo, após encontro com o próprio ex-presidente e líderes do PT.

Ainda que a alíquota inicialmente proposta pelo governo seja de 0,20%, quando a CPMF vigorou entre 1997 e 2007, a alíquota inicial era de 0,25% e foi elevada para 0,38% em 2002. Segundo o jornal Valor Econômico, governadores inclusive já se manifestaram dizendo que aceitam negociar no Congresso a volta da CPMF e sua elevação a 0,38% para que a arrecadação seja compartilhada com estados e municípios.

Em entrevista ao nosso site, o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), Abram Szajman, afirma que a CPMF pode parecer baixa, mas é paga por toda a cadeia produtiva a cada movimentação, por fornecedores, comerciantes e clientes. “O resultado é um tiro no pé, com o encarecimento dos produtos desestimulando ainda mais o consumo e acenando para a manutenção da recessão, com queda na arrecadação de impostos e uma crise em espiral”, explica ele.

“No entanto somos otimistas e acreditamos que ainda dá tempo de corrigir o rumo e aportarmos em um Brasil com economia forte e estável para trabalhadores e empresários. A história mostra que há um caminho para evitar o caos maior: corte de despesas do Governo Federal, adoção da meritocracia na contratação de funcionários públicos, redução da dívida pública, privatização das empresas estatais ineficientes e uma gestão que combata a corrupção de forma efetiva e clara”, conclui.

VEJA TAMBÉM: VOLTA DA CPMF É DISCUTIDA POR PREFEITOS NO RIO GRANDE DO SUL

Veja também

Seja o primeiro a comentar em "VOLTA DA CPMF PODE TER UM CUSTO ALTO PARA OS BRASILEIROS"

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.

*