Número de professores com depressão aumenta no Brasil

Venho acompanhando cada vez mais relatos e artigos apresentando esta triste notícia do aumento de depressão de professores e profissionais de apoio escolar com quadros depressivos.

Muitos relatos informados referente à sobrecarga de trabalho que ultrapassam a carga horária da sala de aula e se estende para finais de semana e trabalhos noturnos para preparação de atividades, preparar e corrigir provas entre outras atividades.

Além de toda a demanda existente da vida profissional de um educador tem apresentado a falta de valorização em sala de aula. Como por exemplo,l tratos, ofensas, violência verbal e muitas vezes, física.

Prepara-se as atividades pensando no conteúdo a ser trabalhado para mediar ainda mais o ensino aprendizagem de seus alunos e muitos quando vão ministrar suas aulas encontra alunos com falta de interesse e recriminando toda a demanda apresentada pelo professor.

Já os profissionais de apoio escolar também tem apontado muitas vezes, descuido pelo ambiente escolar. Recentemente uma servente de uma escola confessou que tinha acabado de lavar o banheiro o aluno chegou lá e urinou no chão.

A valorização da educação, da unidade escolar e de seus profissionais deve servir de pauta, de respeito, de integridade vindo de casa estes valores e obtendo o incentivo da família, além da valorização destes profissionais com salários dignos, e cumprimento do que se é ofertado em uma sala de aula tendo o professor como mestre.

Os índices de violência em sala de aula só vem aumentando, fazendo desistir muitos profissionais da Educação que apresentam esta falta de valorização e cuidado com aqueles que só tem como objetivo mediar conhecimentos e que acreditam que o caminho para um futuro melhor é a Educação.WhatsApp-Image-2019-10-10-at-14.34.59-e1571262862748

 

prefeitosegovernantes

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.