Maior usina de produção de bioenergia está sendo construída na China

Está sendo construída, na China, a maior usina de produção de bioenergia a partir do lixo. A planta fica na cidade de Shenzhen, no sul do país, e tem a capacidade de processar cerca de 5 mil toneladas de residos por dia. A previsão é que a usina comece a operar ainda em 2020.

A nova instalação será capaz de transformar em energia um terço do lixo produzido diariamente pela população da região metropolitana de Shenzhen — onde vivem cerca de 20 milhões de habitantes.

A China vem investindo, cada vez mais, na geração de energia a partir de resíduos. Atualmente, o país tem mais de 300 plantas em operação. Com isso, o gigante asiático viu sua capacidade instalada de produção de energia a partir de resíduos crescer 26% por ano nos últimos cinco anos. No mesmo período, os países da OCDE tiveram aumento médio de 4% por ano na geração.

Atualmente, a cidade tem cerca de milhões  de habitantes. Incineradas, as cinco mil toneladas de lixo vão gerar 550 milhões de kWh de energia.

O projeto é de autoria dos escritórios Schmidt Hammer Lassen e Gottlieb Paludan e se baseia em um design simples e clean, colocando o processamento do lixo como protagonista do local.

O prédio tem formato circular e terá 44 mil m² cobertos por paineis fotovoltaico gerando energia limpa através da luz do sol. O terreno será cercado por árvores e a planta poderá ser acessada e visitada pelos moradores da cidade por meio de um parque.

China é o um dos maiores produtores de lixo do mundo e, com a construção da usina, pretende retardar a produção de resíduos, que aumenta cerca de 7% a cada ano.

Planta está localizada na cidade de Shenzhen e tem capacidade de processar cerca de 5 mil toneladas de resíduos por dia

No Brasil também temos esse tratamento de lixo transformado em energia , ainda bem menor , mas já começamos também.

O Rio de Janeiro inaugurou duas novas usinas que transformarão lixo em energia combustível. A Gás Verde S.A é responsável pela novidade, em funcionamento desde 4 de julho. As duas unidades ficam localizadas nos aterros sanitários de Seropédica, município carioca e em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

whatsapp-image-2019-10-11-at-14.44.13-3

prefeitosegovernantes

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.