Violência com Professores no Brasil

Trágico mas real o Brasil lidera o País que mais tem violência contra seus professores dentro e fora da sala de aula.

Tem aumentado consideravelmente o número de violência contra o professor e é muito triste se não fosse devastador. Como podemos ter deixado chegar neste ponto?

Não é questão de encontrarmos culpados ou moralizar uma geração específica, mas o respeito, o cuidado ultrapassando o tempo e o espaço e  devendo fazer parte da educação da família desde o berço.

Os países que mais valorizam o professor são China, Malásia, Taiwan, Rússia e Indonésia onde se prevalece o respeito e o cuidado com o mestre que possibilita no aluno a mediação de conhecimento e há maior parceria escola x família.

No Brasil além do índice de violência crescente e a afronta ao docente evidencia-se salários baixos, excesso de trabalho e desvalorização em termos de status social e acadêmico.

O Brasil esta hoje em penúltimo lugar no PISA entre os 35 países, estando a frente apenas do Peru.

Como podemos rever este quadro? Há necessidade iminente de apoio, cooperação e se necessário punição aos infratores tanto da família como de políticas púbicas que efetivem o direito constituído e valorização dos profissionais da Educação em todas as suas funções desde o professor até o servente, inspetor de alunos etc…

Vale salientar que fazemos educação quando solidarizamos com o próximo, respeitando suas diferenças, sua posição, sua cor, raça e etnia e somamos em conjunto para que possamos efetivar garantias de valores humanos mas a igualdade social o que nos difere por sermos seres humanos cabidos de inteligência e livre arbítrio para fazer de nosso caminho o melhor caminho somando com o próximo.

Que tenhamos apoio e presença de nossos pais nos ambientes educativos de nossas unidades escolares e somem com o professor em conjunto para efetivar garantias do ensino aprendizagem de seu aluno e de seu filho.

 

WhatsApp-Image-2019-10-10-at-14.34.59-e1571262862748

prefeitosegovernantes

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.