Municípios elevam endividamento junto a bancos públicos

Municípios aumentaram o endividamento com bancos públicos em 2019, diante da necessidade de ampliar melhorias para população em meio à deterioração das contas públicas nas prefeituras. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

De acordo com o jornal, que levantou dados com o Tesouro Nacional, municípios contraíram R$ 4,1 bilhões em operações de crédito com Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Banco do Nordeste. É 1 aumento de 64% na comparação com o ano anterior, quando esses financiamentos atingiram R$ 2,5 bilhões.

Com o aumento dos gastos de pessoal nas cidades brasileiras, prefeituras têm procurado, então, financiamento para custear melhorias em obras de infraestrutura, saneamento e outras áreas. Assim, as operações de crédito aumentam o endividamento desses municípios junto a instituições federais.

De acordo com a publicação, 776 municípios pediram empréstimos no ano passado. Em 2018, esse número ficou em 692.

A situação evidencia também a alta dependência de parte dos municípios em relação a recursos oriundos dos cofres federais. Até agosto, mais de 90% da receita de 1.802 prefeituras saiu do Tesouro Nacional, atingindo o montante de R$ 39,4 bilhões.

Em 2018, 2.440 prefeituras também receberam mais de 90% das receitas de repasses federais, atingindo uma soma de R$ 53 bilhões.

Uma das medidas contidas nas propostas ao pacto federativo prevê a extinção de municípios que arrecadem menos que 10% de suas receitas totais e dependem de transferência da União e Estados para arcar com suas despesas. Isso pode culminar na extinção de 769 municípios.

prefeitosegovernantes

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.