Quatá usa georreferenciamento para combater a dengue

Quatá, na região oeste de São Paulo, tem se destacado no combate à dengue com a implantação do projeto Radar da Dengue, que por meio de georreferenciamento gera informações sobre o raio de voo do mosquito transmissor do vírus. Esse mapeamento é útil para alertar a população de como se prevenir  e para sinalizar onde a Prefeitura deve realizar mutirões de combate ao mosquito. Essa será uma das iniciativas que o município apresenta no III Fórum de Cidades Digitais do Centro-Oeste Paulista, que acontece em Marília (SP), no dia 23 de janeiro. O encontro reúne prefeitos, gestores públicos e vereadores para tratar de inovação na administração pública.

“O mapa do Radar da Dengue fica dentro do site da Prefeitura de Quatá e é alimentado com frequência, para que a população possa consultar a quantidade de mosquitos da dengue e o tempo de vida desses mosquitos, já que isso interfere na contaminação. Eu posso por exemplo, entrar no mapa, buscar pelo meu bairro e ver qual é a situação por lá”, explica o secretário de Planejamento de Quatá, Jamil Martins Askar.

Com mais de 15 mil habitantes, a cidade que investe em tecnologia desde 2017 conta também com outras iniciativas, como o aplicativo PREFEITURA e você, que permite à população solicitar serviços públicos com muito mais facilidade. De acordo com o secretário de Planejamento de Quatá, a ferramenta foi criada para centralizar as informações buscadas pela população e conta atualmente com 30 solicitações disponíveis, sendo a de reparo da iluminação pública a mais procurada. O processo de realização das solicitações pode  ser acompanhado dentro do aplicativo. Quatá conta também com uma central de monitoramento, fazendo uso de 230 câmeras nas entradas e saídas da cidade, prédios públicos e praças.

“É preciso mostrar que a responsabilidade não é só da prefeitura, que o cidadão pode atuar em busca de melhorias públicas. A tecnologia é um caminho que todo mundo vai ter que buscar para conseguir melhorar a gestão pública. Informações que vão trazer políticas públicas baseadas nos dados e melhorar a qualidade de vida das pessoas. Para o futuro, Quatá quer investir em softwares que facilitem a comunicação do povo com a prefeitura, trazendo agilidade e facilidade. Hoje quem não investe em tecnologia vai ter muita dificuldade em melhorar a gestão pública”, destaca Askar.

prefeitosegovernantes

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.