GRU poderá ser paga com cartão de débito

Guia de Recolhimento da União (GRU) agora pode ser paga com cartão de débito. O Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) desenvolveu para o Tesouro Nacional uma plataforma de pagamentos de serviços para o Governo chamada PagTesouro, que vai aos poucos substituir o boleto da GRU.

O novo serviço garante mais agilidade e facilidade nas formas de pagamento das guias, que são utilizadas para pagar tarifas, taxas e contribuições por meio de pagamentos digitais, como débito em conta, além de boleto bancário, que é a a forma de pagamento já existente. O processo reduz a burocracia e facilita a vida do cidadão e, futuramente, será possível realizar essas operações até mesmo com cartão de crédito.

Outras instituições

O PagTesouro será estendido para órgãos e instituições que arrecadam por meio de GRU. O serviço permite a integração com os sites dos órgãos arrecadadores para receber as solicitações de pagamento, validar as informações do serviço que está sendo pago e direcionar a solicitação para os provedores de serviços de pagamento, onde os pagamentos deverão ser efetuados.

Agilidade e facilidade

A solução disponibiliza um serviço de consulta dos pagamentos efetuados para os órgãos arrecadadores. Esse serviço de consulta, no caso do débito em conta, é realizado de forma online e portanto, a confirmação dos pagamentos é realizada no momento em que o contribuinte realiza o pagamento.

O PagTesouro será integrado ao Sistema de Gestão de Recolhimentos da União (Sisgru), que dispõe do cadastro dos tipos de serviço, o catálogo dos serviços, bem como solicitações para autorização de uso do PagTesouro. Além disso, exibe a consulta dos pagamentos digitais efetuados e as informações constantes das Guias de Recolhimento da União (GRUs digitais), além de prover os dados para contabilização dos pagamentos digitais no sistema Siafi.

Com informações do Tesouro Nacional 

prefeitosegovernantes

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.