Tecnologia da Embrapa ajuda a tratar esgoto nas propriedades rurais

Projeto de lei do novo marco legal do saneamento está para ser votado no plenário do Senado, com objetivo de elevar acesso da população a água de qualidade.

O projeto de lei do novo marco legal do saneamento está para ser votado no plenário do Senado. A meta para 2033 é que 99% da população tenha acesso a água potável e, 90%, conte com coleta e tratamento do esgoto. Para conseguir atingir esse objetivo, as propriedades rurais irão poder usar tecnologias da Embrapa, que são mais baratas e acessíveis.

Feito por um sistema desenvolvido pela Embrapa. Três tambores interligados formam a fossa séptica biodigestora que, segundo ela, é de fácil manutenção.
 
Com essas vantagens, as fossas biodigestoras foram completamente adotadas na propriedade. A cada nova construção, a agricultora tem mais certeza da eficiência da tecnologia.
 

Mas por que virou lei?

Uma outra fossa séptica, que também está instalada na propriedade de Tereza atende a uma das casas que possui sete moradores. Em 2010, quando ela fez a instalação, gastou somente R$ 1 mil para ter todo o sistema. E é por isso e, pela acessibilidade para quem mora no campo, que essa tecnologia da Embrapa foi incluída no projeto de lei 4162 de 2019, mais conhecido como marco legal do saneamento.

A inclusão aconteceu no ano passado, depois de a própria Embrapa apresentar a tecnologia social, já presente em mais de 12 mil propriedades rurais. O novo marco legal do saneamento propõe a entrada de investimentos privados na instalação de redes de esgotos nas cidades e define novas metas de cobertura. Segundo o sistema nacional de informações de saneamento básico, de 2017, mais de 103 milhões de brasileiros não têm acesso a infraestruturas de esgoto sanitário.

“O clorador é um sistema muito simples, Montado com tubos e conexões que se encontra em qualquer loja de material de construção. Imagina que de em lado fica o poço e do outro a caixa d’água que será usada pela família. Coloca-se um pouquinho de cloro dentro e ele, depois que a fecha a válvula e abre a torneira, leva o cloro para caixa d’água”, conta o pesquisador da Embrapa, Wilson Tadeu Lopes.

 

WhatsApp Image 2019-10-11 at 14.44.13

 

 

prefeitosegovernantes

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.