Cidades goianas bloqueiam acessos para conter avanço do coronavírus em Goiás

Com o objetivo de conter o avanço do novo coronavírus, ao menos oito municípios goianos já criaram decretos para impedir a entrada de visitantes. Atualmente, somente moradores podem acessar as cidades de Caçu, Itumbiara, Corumbaíba, Niquelândia, Pirenópolis, Caldas Novas, Silvânia e Mineiros. Alguns prefeitos chegaram a bloquear pontes e criaram barreiras para fechar os acessos às cidades.

Logo em uma das entradas de Caçu, no sudoeste de Goiás, há blocos de concreto que impedem a passagem de veículos. Já na outra entrada, os passageiros só conseguem entrar após responderem às perguntas dos agentes de saúde e medirem a temperatura corporal. A cidade ainda não registrou nenhum caso da Covid-19.

Segundo a prefeita Ana Cláudia Lemos, os bloqueios buscam impedir que a doença chegue na cidade.

“Nós recebemos várias denúncias de que turistas estavam vindo para os ranchos existentes aqui no município para aguardar a quarentena. Com isso, aumenta muito o fluxo de pessoas novas. É uma medida brusca, dura, que nós tomamos para que a gente possa controlar mais os turistas na nossa região”, afirma.

Em Itumbiara, no sul do estado, a prefeitura interditou a ponte Affonso Penna, que liga Goiás a Minas Gerais. Com o fechamento, mais de 5 mil veículos deixam de passar pelo local diariamente.

 

“O fechamento da ponte se dá porque ela tem um grande tráfego de veículos, de pessoas, um tráfego doméstico. Então nós determinamos esse fechamento justamente para estimular que as pessoas fiquem em casas, dados os casos de coronavírus confirmados que já temos [no estado]”, explica o prefeito José Antônio.

Na ponte de Corumbaíba, que tem mais de um km de extensão, agora só passam veículos que fazem transporte de alimentos e remédios.

Em Niquelândia, no norte de Goiás, só é permitida a entrada de moradores mediante apresentação de comprovante de endereço. Segundo a prefeitura, a proibição é para evitar movimento no Lago Serra da Mesa.

Outra cidade que adotou a entrada apenas de moradores exigindo comprovante de endereço foi Pirenópolis, a 122 km de Goiânia, também foi . As cachoeiras também foram fechadas.

Pirenópolis  — Foto: Reprodução/TV AnhangueraPirenópolis  — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Pirenópolis — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

 

Em Caldas Novas, uma das principais cidades turísticas do estado, também está proibida a entrada de turistas. Para entrar em Silvânia, na região central de Goiás, é preciso passar pelo controle realizado pela Polícia Militar no acesso à cidade.

Em Mineiros, no sudoeste do estado, os motoristas são parados em bloqueios sanitários nas três entradas da cidade. As pessoas são paradas e precisam responder a um questionário. A operação é realizada pela prefeitura em parceria com a Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

De acordo com o Ministério Público, as prefeituras não podem bloquear os acessos às cidades. O procurador-geral de Justiça de Goiás, Aylton Flávio, essa medida restringe o direito do cidadão de ir e vir, garantido na Constituição.

“É preciso que haja sempre a razoabilidade, é preciso que haja o bom senso”, comenta.

Segundo ele, os promotores vão conversar com os prefeitos e, caso necessário, ingressarão com ações judiciais.

Cidades goianas bloqueiam acessos, em Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera Cidades goianas bloqueiam acessos, em Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Cidades goianas bloqueiam acessos, em Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

prefeitosegovernantes

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.