Estado de São Paulo volta à fase vermelha; veja o que muda

Editado por Diana Bueno – Prefeitos & Governantes/ Fonte: G1, Governo do Estado

O governo de São Paulo anunciou nesta sexta (9) o retorno do estado à fase vermelha no plano de combate à pandemia. A mudança passa a vigorar na próxima segunda (12) e vale até o dia 18 de abril. 

A fase emergencial, etapa mais rígida do plano de combate à Covid-19, está em vigor desde o dia 15 de março. Mesmo com mais restrições, o número de mortes no estado vem batendo recordes. Na última quinta (8), foram 1.229 óbitos, o segundo maior desde o início da pandemia. 

Com a volta à fase vermelha, serviços não essenciais presenciais continuam proibidos, assim como cultos, missas e outros eventos religiosos coletivos. Comércio e serviços de alimentação podem funcionar com retirada de produtos na porta e lojas de material de construção voltam a abrir. Também voltam a ser permitidos os esportes coletivos, como o futebol.

O toque de recolher entre as 20h e 5h está mantido. O estado continua a recomendação do escalonamento de horários para os funcionários de serviços essenciais e reforça a obrigatoriedade do teletrabalho em cargos administrativos.

“Nós aprendemos com a fase emergencial. Por isso, vamos manter o aprendizado da fase emergencial, que mostra de maneira clara a causa e o efeito das medidas que tomamos. No dia 7 de março, nós tivemos o início da fase vermelha em São Paulo e 14 dias depois nós tivemos um efeito muito prático na queda de internações no estado de São Paulo”, afirmou o vice-governador paulista, Rodrigo Garcia.

The following two tabs change content below.
LinkedIn
Share
Instagram
WhatsApp