Estado implanta Comitê Gestor Municipal Intersetorial da Saúde Indígena em Manoel Urbano

O governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) e Núcleo das Populações Prioritárias e Vulneráveis, em diálogo com a gestão do município de Manoel Urbano, realizou a implantação do Comitê Gestor Municipal Intersetorial da Saúde Indígena, para fortalecimento do atendimento em saúde na região.

Manoel Urbano é compreendido pelos povos indígenas Huni Kui e Madjá (Kulina). Sendo que possui altos índices de suicídios entre indígenas, dessa maneira, o Estado visa aproximar-se da gestão municipal, para que, dessa forma, possam ser criados diálogos e políticas de saúde. 

“O Comitê Gestor será uma importante ferramenta de gestão para aproximar as equipes gestoras e alinhar ações estratégicas para a melhoria nos fluxos de atendimento de forma fluida, além de consolidar parcerias, sendo um instrumento de fortalecimento da saúde ofertado aos povos da região”, explicou o técnico do Núcleo de Saúde das Populações Prioritárias e Vulneráveis, Vanderson Brito. 

A reunião contou com a presença do prefeito de Manoel Urbano, Tanísio Sá, além de representantes da Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Municipal de Educação, Distrito Sanitário Especial Indígena do Alto Rio Purus, Secretaria Municipal de Assistência Social e gerente da Unidade Mista da cidade.

O Comitê Gestor Municipal Intersetorial da Saúde Indígena também já foi implantado em Santa Rosa do Purus, que possui proporcionalmente a maior população indígena, sendo considerada uma localidade isolada. Em Feijó, com a maior população de indígenas do estado. Em Jordão, com a segunda maior população proporcional e também considerado um município isolado.

Da Redação

Prefeitos & Governantes

The following two tabs change content below.

Redação

LinkedIn
Share
Instagram
WhatsApp