Prefeitas paranaenses fazem planos para desenvolver a região

Além disso, discutiram sobre aumentar a representatividade das mulheres na administração pública

A mulher tem buscado sua representatividade na política e gradualmente vem ganhando seu espaço. Não é à toa que, em 2020, elas bateram o recorde de candidaturas femininas no Brasil. No Paraná, não foi diferente. Isso pode ser demonstrado por meio dos números de mulheres eleitas nas prefeituras.  Um aumento de 17,95% em relação à eleição de 2016, passando de 29 para 39 municípios.

Com o objetivo de fortalecer, integrar e aumentar ainda mais a representatividade das mulheres, a AMP (Associação dos Municípios do Paraná) realizou 1º Encontro das Prefeitas do Paraná, nos dias 24 e 25 de agosto, em Curitiba, reunindo as prefeitas paranaenses em torno de temas relevantes no contexto da gestão pública e da participação mais ativa das mulheres unidas na política.

A ideia foi somar forças a este forte movimento que vem incentivando uma participação mais efetiva das mulheres na política, seja por iniciativa dos governos, partidos políticos, associações e movimentos independentes.

O 1º Encontro das Prefeitas do Paraná reuniu diversas lideranças políticas do estado nesta última semana. Representando a Associação dos Municípios dos Campos Gerais (AMCG), estavam presentes as prefeitas Elizabeth Schimidt (PSD), de Ponta Grossa, Elisangela Pedroso (PSB), de Carambeí, e Dayane Sovinski (Republicanos), de Imbaú.

De acordo com Elisangela Pedroso, o número de mulheres em cargos públicos tende a aumentar nos próximos anos. Nas eleições de 2020, 39 cidades escolheram mulheres para comandar o poder Executivo. “É uma pauta que sempre defendi ao longo da minha carreira política”, relembra a gestora. “Precisamos incentivar cada vez mais a participação feminina. O paradigma do machismo é algo que vem se quebrando aos poucos”, reforça a prefeita.

Para Dayane Sovinski, as mulheres vivem uma perspectiva mais favorável dentro da política e a tendência é que este movimento continue nos próximos anos. “Os desafios impostos pela pandemia e pela crise hídrica no estado só mostraram ainda mais a importância da pluralidade de opiniões no debate público. As ações tomadas pelas prefeitas são fundamentais neste processo”, explica.

Incluindo Jaguariaíva, que é administrada pela prefeita Alcione Lemos (DEM), quatro cidades da AMCG são comandadas por mulheres. De acordo com Elisangela, a relação entre as lideranças políticas da região é a melhor possível. “Temos uma parceria muito grande, que possibilita uma troca de experiências fundamental”, relata.

A prefeita Cleide Prates, de Itaipulândia,destacou a importância do encontro. “Para nós prefeitas é muito importante termos esses contatos em que podemos avançar nas questões da gestão pública uma vez que a questão administrativa deve ser o foco no cumprimento do cargo.”

“Enquanto vice-presidente da associação, tenho buscado trazer todos para o diálogo. Só assim, poderemos desenvolver todos os municípios ainda mais”, explica Elisângela. Segundo a gestora de Imbaú, Dayane Sovinski, o companheirismo entre todas as prefeitas tem sido um aspecto relevante neste início de mandato.

Igualdade

Mesmo ainda longe do ideal, as eleições de 2020 reforçaram a presença feminina na política paranaense. Atualmente, de acordo com a AMP, 39 cidades possuem mulheres à frente da prefeitura.“O Paraná tem grandes prefeitas, grandes gestoras. As mulheres estão, a cada eleição que passa, ocupando um espaços mais relevantes. A voz é mais ativa. E nós, homens, temos a oportunidade de ouvir a aprender, copiando gestões humanas, voltadas para melhorar a vida das pessoas”, afirmou Ratinho Junior durante o 1º Encontro das Prefeitas do Paraná.

A fundadora do MMM (Movimento Mulheres Municipalistas), Tania Ziulkoski comenta que apesar de ter crescido o número de mulheres eleitas em 2020, o processo ainda é lento no Brasil. “Nossos países vizinhos já conquistaram avanços como a paridade de gênero na política, enquanto nós somos a lanterninha quando o assunto é participação política feminina”. Ela ainda acrescenta que atualmente as prefeitas ocupam 12,5% dos assentos no executivo municipal e as vereadoras 15,99% do legislativo, ambos os maiores percentuais de mulheres nesses cargos na história do país.

Segundo Ziulkoski, por ainda serem poucas mulheres na política local, muitas vezes as gestoras se sentem sozinhas e tendem a acreditar que os desafios enfrentados são exclusivos.

Participaram do evento, as prefeitas:

Ione Elizabeth Alves Abib (Andira), Suzie Aparecida Pucillo Zanatta (Astorga), Elisangela Pedroso de Oliveira Nunes (Carambei), Rafaela Martins Losi (Clevelândia), Maria Helena Bertoco Rodrigues (Cruzeiro do Oeste), Cleonice Aparecida Kufener Schuck (Fernandes Pinheiro), Edna Contin (Floraí), Mari Terezinha da Silva (Goioxim), Lilian Ramos Narloch (Guaraqueçaba), Viviane Comiran (Ibema), Dayane Sovinski (Imbaú), Elza Haase Rodrigues (Iracema do Oeste), Cleide Inês Griebeler Prates (Itaipulândia), Mônica Cristina Zambon Holzmann (Itambaracá), Alcione Lemos (Jaguariaíva), Adriana Cristina Polizer (Japurá), Lucimar de Souza Morais Assunção (Jardim Olinda), Leila Miotto Amadei (Juranda), Ivonéia de Andrade Aparecido Furtado (Mandaguari), Ilena de Fátima Pegoraro Oliveira (Manfrinópolis), Valdete Carlos Oliveira Gonçalves da Cunha (Pérola), Marli Paulino (Pinhais), Elizabeth Silveira Schmidt (Ponta Grossa), Marisa de Fátima Ilkiu de Souza (Porto Vitória), Maria Edna de Andrade (Prado Ferreira), Bruna de Oliveira Casanova (Primeiro de Maio), Adelita Parmezan de Moraes (Quatigua), Karime Fayad (Rio Brando do Sul), Karla Francieli Galende (Santa Terezinha de Itaipu), Carla Suzi Emerenciano (São João do Ivaí), Leila Aparecida da Rocha (São Jorge D’Oeste), Margarida Maria Singer (São José dos Pinhais), Fernanda Sardanha (São Mateus do Sul), Maria Regina Della Rosa Magri (São Pedro do Ivaí), Neila de Fátima Luizão Fernandes (São Pedro do Paraná), Exilaine Gaspar (São Sebastião da Amoreira), Ana Ruth Secco (Sertanópolis), Luzia Harue Suzukawa (Tamarana), Geny Violatto (Santo Inácio).

Por Diana Bueno

LinkedIn
Share
Instagram
WhatsApp