União dos Vereadores do Estado de SP realiza edição de Intercidades

A União dos Vereadores do Estado de São Paulo (UVESP) realizou, nesta terça-feira (13), mais uma edição do Intercidades. O seminário, totalmente online e transmitido pelas redes sociais da entidade, apresentou os projetos do Desenvolve SP para a retomada da economia.

A instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo que ampara o desenvolvimento de micro, pequenas e médias empresas, assim como de municípios paulistas expôs suas principais linhas de crédito para o segmento público e privado, além de explanar sobre o que vem sendo feito durante a pandemia.

“Por se tratar de uma instituição financeira, o Desenvolve SP tem um papel fundamental de desenvolvimento dos municípios e a responsabilidade pela perenização das micro e pequenas empresas. Logo no início da pandemia, foi o primeiro banco a lançar condições especiais de empréstimo para as micro e pequenas empresas do Estado de São Paulo, incluindo taxas de juros, prazos de amortização alongados e carências para o capital de giro, de maneira a possibilitar que atravessassem esse período”, afirmou o presidente do Desenvolve SP, Nelson de Souza.

Segundo Souza, o Banco do Empreendedor conseguiu colocar na economia do Estado de São Paulo mais de dois bilhões de reais durante a pandemia. Sendo que desse valor, 800 milhões foram de recursos próprios do Governo do Estado e os demais fomos buscar em captações nacionais, como BNDES, FINEP e FUNGETUR, mas não deixamos de fora os bancos repassadores internacionais, como CAF, BID e o Banco Mundial.

“Agora estamos trabalhando na retomada da economia. Tivemos o cuidado de continuar buscando recursos junto aos repassadores nacionais, mas fomos buscar mais recursos fora do país, com instituições internacionais ou bancos multilaterais. Nós tínhamos, por internacionalizar, agora para a retomada da economia, 4,5 bilhões de reais para que possamos aplicar em infraestrutura dos municípios, compra de máquinas e equipamentos, e também suprir as micro e pequenas empresas de capital de giro. E, para aquelas que tiveram que engavetar seus projetos durante a pandemia, possam investir dentro do Estado tornando possível ter a retomada da economia saudável, geração de emprego e renda”, acrescentou o presidente.

Turismo e Agronegócio são os destaques na retomada paulista

Contando com picos de participação de mais de 500 pessoas, o evento também abordou assuntos relacionados ao Turismo e Agronegócio, dois setores de grande relevância para a economia paulista.

De acordo com o Secretário de Turismo e Viagens do Estado, Vinicius Lummertz, o programa de crédito criado em parceria com o Desenvolve SP está dando frutos, principalmente durante a pandemia.

“Nos juntamos para buscar o maior volume de recursos. E conseguimos passar de dois bilhões de reais para capital de giro. E agora, temos que diversificar as fontes de crédito. Estamos trabalhando nesse esforço”, disse Lummertz.

Para o Secretário, a retomada do turismo vai ser muito grande: “principalmente porque tivemos as vacinas. Temos que pensar no turismo como grande aliado da saúde. A saúde e o turismo serão companheiros por muito tempo. Nosso grande impedimento não são aviões, a tecnologia, a falta de demanda. Então isso também se reveste de oportunidade para nós. Estamos fazendo, de um lado políticas de promoção, e de outro lado de estruturação”.

O agronegócio, apontado como uma das âncoras da economia paulista, fechando com superávit de US$ 5,53 bilhões no acumulado de 2021 até maio, também teve destaque no Intercidades desta terça.

O Vale do Futuro, programa de governança integrada entre Estado, prefeituras e sociedade civil que visa transformar os 22 municípios de uma das regiões mais ricas em biodiversidade do Estado em modelo de desenvolvimento regional baseado na exploração sustentável da riqueza socioambiental da Mata Atlântica, foi um dos temas abordados.

“É um momento de transformação onde a qualidade de vida tem sido identificada nos programas colocados à disposição da nossa região do Vale do Ribeira”, falou o Coordenador do Programa Vale do Futuro, Marco Aurélio Gomes.

SP+Consórcios

Em depoimento, participou também do Intercidades o Secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marco Vinholi, que explanou sobre o recém-lançado SP+Consórcios, projeto que apoia os consórcios intermunicipais e propicia ambiente de negócios para as micro e pequenas empresas.

“Lançamos esse grande programa que vai colocar investimento nos consórcios do Estado e também apoia-los para superar as burocracias e dificuldades que se apresentaram ao longo dos últimos anos. Iniciamos com as inscrições agora, os consórcios de São Paulo vêm participando dessa formação com a gente. E teremos vários módulos importantíssimos junto a esse trabalho de investimentos em infraestrutura e em maquinário, possibilidade de compra conjunta, tudo isso dentro do conceito de novo municipalismo do Estado de São Paulo”, finalizou Vinholi.

O Intercidades contou ainda com a participação de: Wilson Poit, Diretor Superintendente do Sebrae-SP, Tirso Meirelles, Presidente do Sebrae-SP, Mauro Miranda, Superintendente de Negócios do Setor Público do Desenvolve SP, Marco Antonio Melhado, empresário do Vale do Ribeira, Ana Paula Shuay, Superintendente de Negócios do Setor Privado do Desenvolve SP, Dinoel Pedroso Rocha, Prefeito de Eldorado, e Marco Antonio de Oliveira, Prefeito de Morungaba e Presidente da APRECESP. Além de depoimentos de Duarte Nogueira, Prefeito de Ribeirão Preto, Rodrigo Garcia, Vice-Governador do Estado e João Dória, Governador do Estado de São Paulo.

Da Redação

Com informações da Prefeitos & Governantes

LinkedIn
Share
Instagram
WhatsApp